28/04/2022 SINPOL-RS e entidades representativas dos Policiais Civis participam de agenda na Casa Civil para tratar da reposição salarial e demais pautas da categoriaphoto














O Sindicato dos Servidores da Polícia Civil do RS (SINPOL-RS), representado pelo seu Presidente Mário Flanir e os Diretores Jurídicos, Fábio Prado e André Vaz Marcelino, juntamente com os presidentes das entidades representativas ASDEP, UGEIRM E ACPRS, participaram da reunião nesta terça-feira, 26/04, que iniciou no fim da tarde e terminou às 21h, com o Secretário-chefe da Casa Civil, Artur Lemos Júnior, o Secretário da Segurança Pública, Cel/PM Vanius Santarosa e o Chefe de Polícia, Delegado Fábio Motta Lopes. A reivindicação principal tratou em aumentar o índice de 6% oferecido pelo Governo do Estado, considerado de forma unânime entre as entidades como insuficiente, pois sequer atinge a inflação de 2021, calculada em 10,06% (IPCA – Fonte: IBGE).

Após debates entre as lideranças sindicais e o Chefe da Casa Civil, Secretário Artur Lemos Júnior, foi entregue o Ofício nº 04/2022, o qual foi assinado por todos os presidentes das entidades, contendo várias reivindicações, visando melhorias na carreira policial, conforme documento em anexo. Como resposta do Secretário da Casa Civil recebemos a negativa do aumento relativo ao percentual de 6%, o qual embasa o Projeto de Lei nº 52/2022, que tramita na Assembleia Legislativa.

Todavia as lideranças das entidades de classe acreditam que existe margem fiscal e financeira para aumentar essa Revisão Geral Anual. Tal afirmação das lideranças se pautam na própria informação produzida pelo Secretário Estadual da Fazenda, Marco Aurelio Cardoso, que declarou o superávit de R$ 2,55 bilhões. Em relação ao conteúdo do nosso ofício, o Governo sinalizou que irá avaliar os itens referentes ao aumento das diárias, que são irrisórias; reconsiderar a legislação que trata das promoções, para torná-las mais justas e com critérios objetivos; afirmou que há possiblidade de chamar os excedentes dos concursos de Agentes e Delegados; o Procurador Geral de Estado, Dr. Eduardo Cunha admitiu realizar estudos jurídicos para recompor a simetria histórica salarial existente entre Comissários e Capitães, dentre outros temas que estão registrados no Ofício 04/2022. 

 A Direção do SINPOL-RS não se dará por vencida, avançaremos em direção ao Poder Legislativo buscando o convencimento dos Parlamentares para sensibilizar o Governo em aumentar o índice de 6% oferecido. Exigimos dignidade para a nossa categoria, nossa missão é defender a sociedade e manter a paz social, pois governos são passageiros, nossa Instituição é perene.

Acesse as imagens do ofício 04/2022 na galeria a seguir:

Postada por Comunicação Sinpol/RS