23/01/2019 Operação investiga suspeita de corrupção no Procon de Porto Alegrephoto

Foram cumpridos cinco mandados de busca e apreensão na Capital, em Canoas e em Viamão


A Delegacia de Repressão aos Crimes Contra a Administração Pública e Ordem Tributária (Deat/Deic) da Polícia Civil deflagrou, na manhã desta quarta-feira (23), a Operação Consumo Próprio. Segundo a investigação, havia um esquema de corrupção dentro do Procon de Porto Alegre.

Conforme a apuração, seriam dois crimes: o primeiro ocorreria quando uma empresa era alvo de um Termo de Ajustamento de Conduta (TAC). Um servidor faria, então a indicação de fornecedores de quem a empresa deveria comprar produtos para se adequar ao TAC – em contrapartida, o suspeito receberia uma contrapartida de maneira ilegal.


A outra irregularidade se daria por meio de pagamento de suborno junto ao setor jurídico do Procon para liberação de empresas que antes estavam impedidas de funcionar. De acordo com a polícia, um servidor estaria envolvido no esquema – o nome dele não foi divulgado.

Foram cumpridos cinco mandados de busca e apreensão em Porto Alegre, Canoas e Viamão, com o objetivo de recolher documentos e provas. Ninguém foi preso. 

FONTE: GaúchaZH
FOTO: Ronaldo Bernardi / Agencia RBS

Postada por Mariana Weber